Vinte Minutos de Meditação fará Você mais Feliz e Saudável

Vinte Minutos de Meditação fará Você mais Feliz e Saudável

Vinte Minutos de Meditação fará Você mais Feliz e Saudável

A ciência nos diz que a meditação é ótima para você e sua saúde. O ideal é praticar no mínimo 20 minutos de meditação todos os dias. Alguns cientistas dizem que 20 minutos por dia são suficientes. A meditação é como exercício (mas muito mais fácil): quanto mais regularmente você fizer isso, mais cedo você experimentará resultados que mudem a sua vida.

 

A meditação torna você mais inteligente.

Isso é fato, a meditação torna você mais inteligente, criativo e mentalmente afiado. O cérebro é como um músculo que pode ser fortalecido, treinado e ampliado. O tamanho realmente importa? Quando se trata de seu cérebro, a ciência diz que sim.

A meditação demonstrou ser capaz de aumentar a espessura cortical. O córtex cerebral é a parte mais desenvolvida do cérebro humano. É responsável por muitas funções mentais de “ordem superior”, como planejamento e organização, resolução de problemas, memória, cognição e compreensão. A pesquisa em neuroimagem indica que a inteligência geral está positivamente associada à espessura cortical.

 

A meditação aumenta a felicidade.

Muitas tradições contemplativas ensinam que “viver no momento” aumenta a felicidade. Mas isso é realmente verdade? Segundo os cientistas, a mente vagueia 47 por cento do tempo. Os budistas chamam esse estado mental padrão de “mente do macaco”. A pesquisa mostra que as pessoas são menos felizes quando suas mentes estão vagando do que quando estão presentes com o que estão fazendo – mesmo que esteja em um engarrafamento.

A capacidade de examinar o passado e imaginar o futuro é parte integrante da natureza humana. No entanto, permitir que a mente vagueie sem auto-observação ou supervisão pode desencadear sentimentos desagradáveis ​​de ansiedade e medo. Permitir que a mente vagueie em pensamentos agradáveis ​​é um bom remédio, mas um estado mental agitado libera uma cascata de neuroquímicos relacionados ao estresse que diminuem a saúde e a felicidade.

Pesquisadores da Universidade de Yale descobriram que a meditação desativa esse estado mental. Além disso, o estudo revelou que os meditadores demonstram conexões neurais mais fortes em regiões cerebrais associadas ao auto monitoramento, conscientização e controle cognitivo – tanto nas atividades diárias normais quanto durante a meditação.

De acordo com o pesquisador da felicidade, Matt Killingsworth, “muitas vezes somos mais felizes quando estamos perdidos no momento”. E, por outro lado, ele diz: “Quanto mais nossa mente vagueia, menos felizes podemos ser”.

 

A nova fonte da juventude?

 O maior contribuinte para os sintomas do envelhecimento não é o tempo. É o estresse. O estresse crônico faz com que o corpo libere substâncias químicas, como o cortisol, que causam inflamação e ganho de peso, e que comprometem o sistema imunológico.

Um estudo publicado na Psiquiatria Biológica revela que indivíduos que praticaram meditação por três dias consecutivos mostraram atividade cerebral mais calma nas regiões responsáveis ​​por reações relacionadas ao estresse. As amostras de sangue associadas à inflamação sistêmica também apresentaram melhora significativa.

 

A meditação reduz o estresse e cria resiliência.

 A neurologista de Harvard, Sara Lazar, encontrou mudanças estruturais dramáticas no cérebro de indivíduos que meditaram durante 27 minutos por dia durante oito semanas. Essas mudanças estruturais visivelmente significativas se correlacionaram com os relatórios dos sujeitos que experimentam estados de espírito mais pacíficos e de maior bem-estar geral.

Antes e depois dos sujeitos meditarem, a ressonância magnética (MRI) revelou maior densidade de matéria cinzenta no hipocampo, associada à aprendizagem, cognição, memória e regulação emocional. Além disso, as imagens mostraram uma diminuição da densidade de matéria cinzenta na amígdala, que é a parte do cérebro associada a respostas emocionais de estresse, ansiedade e medo – também conhecido como “resposta ao estresse”.

2 Responses so far.

  1. Rosana disse:

    Excelente trabalho. Realmente eficiente e eficaz. Rosana F.

  2. Rosana disse:

    Gostei muito. Realmente eficiente e eficaz. Rosana F.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *